O manifesto da nuvem


Cheiro de livro, de tinta, de mar. Cheiro de dama-da-noite, de bolo no forno, de casa de vó.

Em um desses dias que não sabemos ao certo se o papo acaba em riso ou choro, inquietos e em silêncio, buscávamos uma resposta: o que anda acontecendo com nossas… coisas?

O livro que folheávamos, o disco que tocávamos, a foto que rasgávamos foram parar num lugar que, por falta de nome mais familiar, passamos a chamar de “nuvem”. Um espaço ainda obscuro para onde nossas lembranças visuais, táteis, olfativas e sonoras são enviadas segundo após segundo, ao mesmo tempo em que nos acompanham em qualquer lugar e a todo instante.

Como membros dessa geração conectada e acelerada, não desprezamos as incríveis possibilidades desse fenômeno tecno-meteorológico. Queremos menos ainda abrir mão desse enorme Cumulus nimbus de informação, sempre ao alcance de um toque, na velocidade de um milissegundo.

Mas parece que, às vezes, falta. Falta a textura do papel, o peso do álbum no colo, a poeira sobre a estante de livros. Falta lembrar que somente quando a nuvem vira água é que sentimos o cheiro de chuva. Nós, do Imagens de Papel, não temos propriamente uma missão, nós temos um convite:

Façamos a nuvem chover!

Porquê

 

O ateliê de impressão Imagens de Papel é fruto das nossas inquietações a respeito dos novos caminhos que a fotografia digital tem tomado. Afinal de contas, para onde vai esse turbilhão de imagens que produzimos diariamente? O que é essa nuvem que paira sobre nós? Será que não precisamos trazer para nossas mãos essa informação luminosa que está na tela do computador e do celular?

Foi pensando nisso, e na tentativa de democratizarmos o acesso ao público geral, que montamos nosso espaço. Acreditamos que a relação direta e a participação do criador da imagem em todo processo é condição indispensável para a qualidade final do trabalho. Assim, a relação passa a ser de certa forma artesanal, resgatando a idéia de que o trabalho humano, mental e manual deve estar sempre a frente das inovações da máquina.

Tragam suas imagens! Venham bater um papo sobre as suas idéias e tomar um cafezinho com a gente. Temos certeza que você, assim como nós, vai adorar sentir o cheiro dessa chuva!

Possibilidades

Todos sabemos que os avanços tecnológicos na área das imagens tem atingido limites pouco imagináveis. Isso faz com que as possibilidades criativas sejam praticamente infinitas, tanto com relação às impressões quanto ao suporte de montagem. Por isso pensamos em um fluxo completo de trabalho para que você tenha em mãos as ferramentas mais adequadas às suas necessidades estéticas.

Lembrem-se: todos somos artistas porque a arte deve ser democrática!

 

Impressão

Qualidade para todo mundo

A impressão com pigmento mineral sobre papel de fibras naturais ou sintéticas possibilita a maior gama cromática possível ao mesmo tempo que garante durabilidade museológica.

Tratamento de imagem

Clareia, puxa, sobe, apaga.

Oferecemos tratamento e ajustes de imagem para que o alvo de cada trabalho seja atingido em cheio. Fazemos questão de que o autor acompanhe de perto o passo a passo de construção da imagem.

Molduras e adesivagem

A cereja do bolo

Trabalhamos com parceiros que garantem o maior padrão de qualidade possível na montagem final dos trabalhos. Você entrega o arquivo e nós te entregamos suas imagens prontas para a parede.

Acompanhamento de projetos

Quando a teoria encontra a técnica

As vezes o artista precisa de alguém que ajude a organizar metodicamente o fluxo de suas idéias para que projeto tome corpo. Também estamos aqui pra isso. Vem que tem café, bolo e amor.

O Ateliê

Quando surgiu a idéia de montarmos o ateliê tivemos a sorte de contar com a ótima recepção dos meninos Filipe Grimaldi e Alois Di Leo da Casa Sinlogo. Estamos instalados confortavelmente numas das galerias mais bacanudas de São Paulo. Um espaço multi-disciplinar com espaço expositivo, ateliê de letrismo e estúdio de animação.

Nossa sala foi montada com carinho e atenção para que o trabalho com os artistas possa ser o mais confortável e agradável possível. E para ajudar a gente nessa, contamos com a última geração de impressoras da Epson com 110 cm de boca e 11 cartuchos de cor. Além dos já tão sabidos CMYK (cian, magenta, amarelo e preto) a novidade são as cores Laranja e Verde que ajudam a chegar naquele tom que a gente queria mas antes não conseguia. Para somar na empreitada, trabalhamos com  papéis de algodão e outras fibras naturais de alta qualidade que fazem com que as impressões além de lindas sejam extremamente duráveis.

Quem faz


Carol Gorini é a parte doce e paciente do casal. Cuida dos clientes e fornecedores como quem cuida da própria família. Caprichosa e cuidadosa, resolve 389 coisas ao mesmo tempo e por isso é responsável pelo atendimento e coordenação do ateliê. Foi artbuyer da agência Almap BBDO por 3 anos, trabalho que lapidou seu dom “multi-tarefas nível extreme”. Essa característica já tinha dado as caras durante seus 5 anos de coordenadora e produtora executiva do fotógrafo Manolo Moran. Adora uma planilha, daquelas bem coloridas e cheias de link! A genialidade organizacional aparece inclusive quando se trata do estoque dos grãos integrais e hiper-nutritivos da despensa de casa.


Danilo Grimaldi é daqueles hiperativos que não desligam nunca! Chato de tão meticuloso, cuida da parte técnica do ateliê e é responsável pelos cursos ligados a fotografia ministrados na Casa Sinlogo. Foi coordenador e editor da Agência Fotosite por 8 anos, atuando com fotógrafos e editores em diversos eventos nacionais e internacionais com ênfase em cultura e moda. Educador nato, fato que até hoje lhe rende o apelido “professor”, foi responsável pela implantação do curso técnico em fotografia no SENAC do Tatuapé, onde ministrou durante 2 anos. Gosta de café e negroni porque acha que as “bebidas devem ser amargas como a vida”….CHATO!

A dupla teve sua “conexão imagética” enquanto cursava a faculdade de Fotografia do SENAC-SP e desde então dividem essa vida de altíssima resolução! ;)